Novos nomes de cidades revoltam zulus e africâners

Uma das políticas mais polêmicas do partido do governo, o Congresso Nacional Africano, é a mudança dos nomes de cidades, ruas, viadutos e prédios em todos os cantos do país. A alteração, que vem reascendendo divisões raciais, atingiria as cidades mais importantes do país - exceto Cidade do Cabo e Johannesburgo (veja mapa ao lado). As modificações causaram protestos, principalmente em Durban, onde centenas de ruas devem ganhar nomes de heróis da luta antiapartheid. A cidade, capital da Província de Kwazulu Natal, tem forte presença do nacionalismo zulu e muitos reclamam da troca de personagens zulus por heróis do CNA. Os brancos também se queixam de uma política deliberada do governo de apagar os vestígios históricos da população africâner.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.