Shekib Rahmani/AP
Shekib Rahmani/AP

Novos tumultos deixam 7 mortos nos arredores do aeroporto de Cabul, diz governo britânico

Rápida ofensiva do Taleban gerou tentativas desesperadas de deixar o Afeganistão; segundo Otan, ao menos 20 pessoas morreram nas proximidades do aeroporto da capital nos últimos sete dias

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2021 | 10h03
Atualizado 23 de agosto de 2021 | 10h47

CABUL - Sete pessas morreram nos arredores do aeroporto internacional de Cabul neste sábado, 21, em meio a tentativas desesperadas de deixar o Afeganistão após a tomada da capital pelo Taleban, informou o Ministério da Defesa do Reino Unido.

"Nossos sinceros pensamentos estão com as famílias dos sete civis afegãos que infelizmente morreram em multidões em Cabul", disse o ministério em comunicado neste domingo, 22. “As condições no local continuam extremamente desafiadoras, mas estamos fazendo tudo o que podemos para gerenciar a situação da forma mais segura e protegida possível.”

A rápida ofensiva do Taleban gerou temor de represálias e um retorno à versão dura da lei islâmica que o grupo muçulmano sunita exercia quando estava no poder, duas décadas atrás.

Com isso, as multidões cresceram nos arredores do aeroporto ao longo da última semana, dificultando as operações dos Estados Unidos e de outras nações que tentam evacuar milhares de seus diplomatas e civis, bem como uma quantidade numerosa de afegãos.

Em uma das cenas mais caóticas registradas no aeroporto de Cabul ao longo dos últimos dias, crianças aparecem sendo repassadas de mão em mão por uma multidão de pessoas, em um retrato do desespero para deixar o país.

O Ministério da Defesa do Reino Unido diz que as Forças Armadas do país já evacuaram quase 4 mil pessoas do Afeganistão desde 13 de agosto.

Taleban dispara tiros contra o ar e culpa Estados Unidos pelos tumultos

O Taleban disparou tiros contra o ar neste domingo para tentar fazer as pessoas se alinharem em filas ordenadas do lado de fora do aeroporto de Cabul, disseram testemunhas que estavam no local. 

Um dos líderes do Taleban, Amir Khan Mutaqi ainda culpou os Estados Unidos pelo caos que prevaleceu ao longo dos últimos dias no aeroporto de Cabul, onde milhares de afegãos estão tentando desesperadamente pegar um vôo e fugir do país.

“Os Estados Unidos, com todas as suas forças e meios (...) não conseguiram impor a ordem no aeroporto. A paz e a ordem reinam em todo o país, mas só há caos no aeroporto de Cabul", disse Mutaqi. "Isso deve parar o mais rápido possível", acrescentou.

Ao menos 20 pessoas morreram nas proximidades do aeroporto nos últimos sete dias

Em meio a esforços para deixar o Afeganistão, ao menos 20 pessoas morreram nos arredores do aeroporto internacional de Cabul nos últimos sete dias, informou neste domingo, 22, um oficial da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

"A crise fora do aeroporto de Cabul é lamentável. Nosso foco é evacuar todos os estrangeiros assim que pudermos", disse à Reuters o funcionário da organização, que buscou o anonimato. "Nossas forças estão mantendo distância estrita das áreas externas do aeroporto de Cabul para evitar qualquer confronto com o Taleban", acrescentou./REUTERS e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.