NSA consegue minar ferramentas que protegem privacidade na internet

A Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA está vencendo sua prolongada guerra secreta sobre codificação, usando supercomputadores, estratagemas técnicos, ordens judiciais e persuasão por trás do pano para minar as principais ferramentas que protegem a privacidade das comunicações cotidianas na era da internet, segundo os jornais The New York Times e The Guardian a partir de documentos recém-divulgados.

O Estado de S. Paulo,

05 de setembro de 2013 | 19h04

A agência contornou ou decifrou boa parte da codificação que guarda sistemas de comércio e bancários globais, protege dados sensíveis, como segredos comerciais e registros médicos, e garante automaticamente os e-mails, buscas na Web, bate-papos na internet e telefonemas de americanos e outros mundo afora, como mostram os documentos.

Muitos usuários supõem - ou lhes foi garantido por empresas de internet - que seus dados estão protegidos de "bisbilhoteiros", assim como os dados do governo, e a NSA quer manter as coisas assim. A agência trata seus sucessos recentes em decifrar informações protegidas como um de seus segredos mais bem guardados, restrito aos autorizados a um programa altamente secreto com o nome de código Bullrun, seguindo os documentos, fornecido por Edward Snowden, o ex-analista de sistemas da NSA.

 
Mais conteúdo sobre:
NSAespionagemEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.