NSA rastreou bilhões de celulares por dia, diz jornal

NSA reuniu dados de localização de dezenas de milhões de americanos que viajam para o exterior

O Estado de S. Paulo,

05 de dezembro de 2013 | 10h30

A Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) rastreou a localização de 5 bilhões de celulares por dia no exterior, incluindo aqueles pertencentes a norte-americanos em viagens internacionais, informou o Washington Post na noite de ontem. A NSA reuniu dados de localização de dezenas de milhões de americanos que viajam para o exterior" anualmente, incluindo bilhões de outros registros coletados em operadoras ao redor do mundo, informou o jornal.

Esses dados sugerem que a NSA pode monitorar o movimento de praticamente qualquer celular ao redor do mundo e mapear as relações do usuário do aparelho. O Washington Post disse que um programa de computador chamado CO-TRAVELER analisa dados de bilhões de pessoas e constrói padrões de relacionamentos baseado no movimento dos celulares.

Os detalhes do programa foram entregues ao jornal pelo ex-analista de sistemas da NSA Edward Snowden. O Washington Post também citou autoridades anônimas da NSA para explicar o programa. Shaw Turner, um porta-voz da inteligência nacional, se recusou a comentar.

O conselheiro geral do Departamento de Inteligência Nacional, Robert Litt, disse recentemente que a NSA não reúne dados de localização dos celulares norte-americanos dentro dos EUA, mas o diretor da NSA Keith Alexander admitiu no Congresso que a agência fez testes em 2010 e em 2011 para saber se era tecnicamente possível reunir essas informações. Alexander disse que as informações nunca foram utilizadas pela agência. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
EUANSAespionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.