Nudez de jovens cria polêmica em cidade dos EUA

A nudez pública não é novidade na pequena cidade de Brattleboro, nos Estados Unidos, mas geralmente é barrada em locais mais refinados que o estacionamento do centro da cidade. Neste verão, um grupo de adolescentes se despiu perto de restaurantes, livrarias e de muitas outras lojas da cidade, iniciando um debate se Brattleboro deveria banir a prática tolerada há muito tempo."Brattleboro tende a ser uma cidade relaxada, e geralmente aceita o inusual, mas isso está realmente forçando os limites", afirmou o chefe de polícia John Martin. "Está claro que é para causar indignação, nitidamente é rebeldia".Até onde as pessoas se lembram, a nudez começou de repente, no início do verão, quando uma jovem mulher se sentou nua em um banque do parque, disse Martin. Então outra mulher começou a tirar a camisa no centro da cidade. Um festival de música, que promovia a nudez e a rebeldia, foi realizado em maio, no estacionamento do centro da cidade, e atraiu um público de despidos. No mês passado, seis jovens se despiram em um estacionamento cercado por livrarias, cafés, lojas e restaurantes."É só um ato de liberdade", disse Adhi Palar, de 19 anos. "Só o fazemos porque podemos".Palar disse que ele e os outros não consideram a nudez como um ato de caráter sexual ou rude, e que não deveria ser visto como tal. Todos os nus causaram estranhamento, mesmo nessa cidade de 12 mil pessoas que já viu buracos opcionais em roupas de banho, e um evento conhecido como "Festa do Seio", onde mulheres desfilam com os seios de fora. "Para a maioria das pessoas, não é grande coisa", disse Catherine Kauffman, de 57 anos, que considera Brattleboro como "uma cidade do tipo não tire muitos dos meus direitos". Na Livros de Todos, o dono, Rich Geidel, de 50 anos, disse que o estacionamento pode não ser o local apropriado para a nudez, mas "enquanto as pessoas forem educadas e não bloquearem a entrada, não pediremos que vão embora".Para outros, é incômodo, e mais que uma rebelião inofensiva."É uma imagem ruim para Brattleboro", afirmou Ozzie Kocaogulu, 43, proprietário do restaurante Sundried Tomato, no fundo do estacionamento, que há muito tem sido ponto de encontro de jovens.O estado de Vermont não possui leis contra a nudez pública, mas as comunidades podem escrever suas próprias sanções. Ao menos oito cidades têm leis anti-nudez, de acordo com a Liga das Cidades de Vermont.Até agora, Brattleboro não se uniu à essas cidades, mas a nudez dos jovens pode mudar tal panorama. Funcionários da cidade estão pesquisando a opinião das comunidades.A nudez têm sido usada para protestos sociais e rebeldia há anos. Neste verão, ciclistas nus andaram pela estrada de Burlington para protestar contra a dependência do país em petróleo, como parte do evento conhecido como a Volta Mundial de Bicicleta Pelada. Os integrantes do movimento Pessoas por tratamento Ético dos Animais usam freqüentemente a nudez humana para chamar atenção para o tratamento dado aos animais em pesquisas e na fabricação de roupas.Os 50 mil membros da Associação Americana para Recreação Nu defende a recreação nu em locais apropriados, mas não utiliza a mudez "para comentários sociais, rebeldia, ou em ato de desobediência civil", afirmou Mary Jane Kolassa.Em Vermont, sanções contra a nudez já foram vetadas anteriormente."Há momentos feios no debate, com xingamentos e muitos momentos de debates saudáveis sobre direitos sensatos, e a responsabilidade sobre esses direitos", afirmou a clériga da cidade de Wimington, Susie Haughwout. Por enquanto brattleboro analisa as opções que tem, e espera pela passagem do verão para primavera."Assim que o inverno chegar, não vai mais ter essa história", disse a clériga da cidade, Annette Cappy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.