Número 2 das Farc é morto na Colômbia, afirma polícia

O militante Jorge Briceño, chefe militar e segundo no comando das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), foi morto pelas forças oficiais, informou a polícia colombiana nesta quinta-feira. Conhecido pelo apelido "Mono Jojoy", Briceño morreu em um ataque das tropas do governo, segundo Wilson Baquero, assessor de imprensa do diretor da polícia do país.

AE-AP, Agência Estado

23 de setembro de 2010 | 10h49

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarcchefelídermorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.