Michael Kirby Smith for The New York Times
Michael Kirby Smith for The New York Times

Número de casos de coronavírus no mundo se aproxima de 2 milhões

Universidade Johns Hopkins havia divulgado na segunda-feira que marca chegou a dois milhões de contaminados, mas corrigiu os dados por causa de uma 'anomalia na contagem'

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2020 | 21h48
Atualizado 16 de abril de 2020 | 19h13

WASHINGTON - O número de casos confirmados de covid-19 em todo o mundo se aproxima da marca de 2 milhões nesta terça-feira, 13, informou a universidade Johns Hopkins. 

Na segunda-feira, 13, os dados da universidade exibiram brevemente uma contagem acima de dois milhões, mas 15 muinutos depois os dados foram corrigidos e indicavam 1.918.855 casos de coronavírus em todo o mundo. Na manhã de terça-feira, os dados indicavam  1.930.780 casos.

Segundo um comunicado da JHU, no momento em que a contagem estava na marca de dois milhões, a equipe que monitora os casos no mundo “encontrou uma anomalia nos dados da Flórida para Okaloosa, o que que provocou um aumento de 19.985 para 123.019. Desde então, os dados foram corrigidos".

Apesar da inconsistência, a marca deve ser alcançada nesta terça-feira, 14, por causa da rápida expansão do total de infectados no mundo.

Os países mais afetados pela covid-19 segundo a Johns Hopkins são os Estados Unidos, com 682.619 casos confirmados e 23.529 mortes, seguido pela Espanha, com 170.099 casos confirmados e 17.756 mortes, e Itália, com 159.516 casos confirmados e 20.465 mortes.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

França (137.875 casos confirmados e 14.967 mortes), Alemanha (130.072 casos confirmados e 3.194 mortes) e Reino Unido (89.570 casos confirmados e 11.329 mortes), vem em seguida.

Nas últimas 24 horas, o maior número de mortes causadas em decorrência do novo coronavírus ocorreu nos EUA, com 1.446 novas mortes; Reino Unido, com 717; seguido da França, com 574.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.