Número de civis mortos no Oriente Médio subiu em 2011

O número de civis mortos nos conflitos no Oriente Médio aumentou significativamente no ano passado, com 37 palestinos e 11 israelenses mortos em 2011, informou nesta quarta-feira um grupo de direitos humanos de Israel.

Agência Estado

21 Março 2012 | 00h57

Em 2011, as forças de segurança israelenses mataram 115 palestinos, incluindo 37 civis, a maioria deles na Faixa de Gaza, informou o relatório anual do B''Tselem - o Centro de Informação Israelense para os Direitos Humanos nos Territórios Ocupados. No ano anterior, a entidade contou 80 vítimas palestinas, incluindo 18 civis.

Os 11 civis israelenses mortos no ano passado mais que dobraram em relação às 5 baixas assinaladas em 2010, juntamente com três integrantes das forças de segurança, e incluiu um casal e seus três filhos, assassinados em março de 2011, em um assentamento judaico na Cisjordânia.

"Este é o 45º ano do início da ocupação israelense... O que supúnhamos ser uma situação temporária, instalou-se firmemente na região e não conseguimos ver um fim para isso", disse o B''Tselem em seu relatório.

"Abusos dos direitos humanos são inerentes a qualquer ocupação militar e a duração da ocupação israelense só pode exacerbar isso", disse a líder da entidade, Jessica Montell.

Israel anexou a Cisjordânia, as Colinas de Golã, parte oeste de Jerusalém e a Faixa de Gaza no final da Guerra dos Seis Dias, em 1967. O Estado judeu se retirou da Faixa de Gaza em 2005. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Oriente Médio civis mortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.