Número de desaparecidos é revisto e sobe de 16 para 29

Equipes de socorro encontram corpo da sexta vítima e reduzem expectativa de achar algum sobrevivente

ILHA DE GIGLIO, ITÁLIA, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2012 | 03h01

Depois de resgatar mais um corpo, o sexto, de uma vítima do naufrágio do Costa Concordia, as autoridades locais retificaram ontem à noite o número de desaparecidos para 29 - 25 passageiros e 4 tripulantes. Entre eles estariam 10 alemães, 4 franceses, 2 americanos e 1 peruana. No início do dia, a estimativa era de que fossem 16 os desaparecidos.

A busca por sobreviventes foi suspensa ontem por várias horas, em razão do mau tempo na região. Grandes ondas deslocavam a embarcação tombada, pondo em risco a vida dos socorristas. As operações foram retomadas 4 horas depois, mas a esperança de encontrar alguém com vida era cada vez menor.

O porta-voz dos bombeiros Luca Cari afirmou, após o reinício dos trabalhos, que as ondas ainda causavam oscilações do navio de 114,5 toneladas, mas esses movimentos não impediam as buscas. O bombeiro Luciano Roncalli afirmou que todos os compartimentos não submersos da embarcação já foram vasculhados - numa indicação de que não há mais expectativa de encontrar sobreviventes. O corpo encontrado ontem era de um homem que estava com colete salva-vidas numa cabine não submersa do navio.

Os filhos dos americanos Jerry e Barbara Heil, respectivamente de 69 anos e 70 anos, afirmaram ontem, em Albertville, no Estado de Minneapolis, esperar "pacientemente que os socorristas encontrem" seu pais.

Internet. Amigos e parentes de desaparecidos estão usando redes sociais para tentar localizar vítimas. "Meu primo e minha sobrinha ainda estão desaparecidos. Disseram que eles foram içados, mas não temos sinais deles... Por favor, informem-me se vocês os virem", escreveu a italiana Sabrina Ottaviani no Facebook. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.