Sam Mednick / AP Photo
Sam Mednick / AP Photo

Número de deslocados e refugiados em 2016 é o maior da história

Dados, apresentados pela ONU, mostram que total de migrantes e refugiados já supera o da II Guerra

O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2017 | 04h27

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou nesta segunda-feira (19) que o número de pessaoas deslocadas de suas casas atingiu o maior nível em toda a história da humanidade. São 65,6 milhões de pessoas nessa situação em 2016, sendo 10,3 milhões delas apenas em 2016.


De acordo com a Acnur, agência a ONU para os refugiados, cerca de 22,5 milhões de pessoas estão como refugiadas em todo o mundo, um maior de todos os tempo. O índice, além de superar o do ano anterior em 300.000 pessoas, também quebra o antigo número recorde, que se mantinha desde o final da II Guerra Mundial


Desse total, cerca de 5,5 milhões de pessoas fugiram da Síria, país que desde 2011 é afetado po uma complexa guerra civil. O país é o que conta com o maior número de expatriados no planeta, seguido de Colômbia e Afeganistão. Além do conflito sírio, a Acnur também aponta o conflito no Sudão do Sul como um ponto de “desastroso fracasso dos esforços de paz”. Por causa da guerra no país, localizado na África subsaariana, quase 750 mil pessoas fugiram do país, se refugiando em países vizinhos. Ainda existem 2,8 milhões de refugiados buscando asilos em outros países que não são o seu.


Em compensação, o número de pessoas deslocadas de suas casas caiu no último ano, de 40,8 milhões para 40,3 milhões. O relatório afirma que a redução ocorreu pelo retorno de parte desse grupo às suas casas, mas que isso ocorre “em circunstâncias piores que a ideal”.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.