Número de feridos em explosão em NY passa de 20

O número de feridos na explosão de prédios residenciais na manhã desta quarta-feira no leste do Harlem, em Nova York, já passa de 20. Dois feridos correm risco vida, relataram bombeiros. Pelo menos 12 pessoas seguiam desaparecidas. O incidente provocou a morte de duas mulheres, ainda não identificadas.

AE, Agência Estado

12 de março de 2014 | 16h13

Testemunhas disseram ter ouvido um forte barulho de explosão perto da Rua East 116th e da Park Avenue. Os Bombeiros receberam a primeira ligação às 9h31 (horário local) e chegaram ao local cerca de dois minutos depois.

A explosão afetou três prédios, os números 1.642, 1.644 e 1.646 da Park Avenue, sendo que os dois últimos entraram em colapso. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, descreveu a explosão como de "impacto muito grande", acrescentando que foi seguida de incêndio.

A empresa de fornecimento de gás Consolidated Edison relatou ter recebido um aviso por telefone de cheiro de gás às 9h13 (horário local), conforme o porta-voz da companhia Sidney Alvarez. A empresa mandou um caminhão ao local, mas o veículo chegou depois da explosão, disse o porta-voz. O serviço de gás e eletricidade foi interrompido na área enquanto equipes investigam linhas de fornecimento de gás e procuram por vazamentos.

Em torno de 170 bombeiros foram enviados ao local.

Os dois prédios que caíram - 1.644 e 1.646 - eram de cinco andares, de tijolos, com escritório ou lojas no térreo e tinham pelo menos um século. Não havia recentes violações do código de construção no registro de ambos, de acordo com registros da cidade.

A Autoridade Metropolitana de Transporte divulgou um plano de serviço alternativo para os passageiros do trem Metro-North. Isso porque a explosão ocorreu muito perto dos trilhos. O serviço foi suspenso em todas as três linhas para que detritos pudessem ser retirados.

O Conselho Nacional de Segurança de Transporte informou que está enviando uma equipe de especialistas a Nova York para investigar o incidente. O conselho investiga acidentes ocorridos em dutos.

A Casa Branca emitiu uma nota oferecendo "pensamentos e preces" a vítimas e familiares e saudando o trabalho das equipes que estão no local. De Blasio pediu aos amigos e familiares das vítimas que entrem em contato com os serviços de informação da prefeitura. Segundo ele, autoridades locais estão empenhadas em localizar as pessoas tidas como desaparecidas. Fonte: Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EuaexplosãoprédioNova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.