Número de feridos em terremoto na China sobe para 11

Sismo aconteceu na região sul do país, no limite dos distritos de Lufeng e Yuanmou

Efe,

26 de fevereiro de 2010 | 06h54

O número de feridos pelo terremoto de 5,1 graus que atingiu na quinta-feira a província de Yunnan, no sul da China, subiu para 11, e várias casas de localidades rurais foram derrubadas ou danificadas pelo tremor, informou a agência Xinhua.

 

O terremoto aconteceu às 12h56 pelo horário local (1h56 em Brasília), no limite dos distritos de Lufeng e Yuanmou, área onde vivem várias minorias étnicas, entre elas os Yi.

 

O Governo da província preparou um pacote de ajuda de US$ 735 mil para a zona afetada, que recebeu barracas de campanha, cobertores e roupas de abrigo, enquanto uma equipe de 35 pessoas trabalha nos trabalhos de atendimento às vítimas.

A pequena profundidade do terremoto (16 quilômetros) fez com que o abalo fosse sentido com força na região.

 

A província sofre com frequentes terremotos de intensidade média devido à sua posição em uma zona de intensa atividade sismológica,perto da cordilheira do Himalaia.

 

Um destes abalos, em 1996, teve 7 graus, matando 200 pessoas, deixando 14 mil feridos e causando graves danos a uma das cidades com maior atividade turística na província, Lijiang.

 

O pior terremoto sofrido pela China nos últimos anos, de 8 graus, atingiu aprovíncia de Sichuan (vizinha a Yunnan) em 2008 e causou a morte de cerca de 90 mil pessoas.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaterremotoferidossul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.