Número de militares mortos em deslizamento sobe para oito no México

Outro soldado ferido permanece em recuperação em um hospital militar no sul do país

O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2017 | 03h30

MÉXICO - O número de militares que morreram em consequência de graves deslizamentos de terras em Guerrero, no sul do México, passou de seis para oito após as buscas, informou a secretaria de Defesa em um comunicado na segunda-feira, 12. 

No domingo, autoridades locais indicaram que havia dois militares mortos e seis desaparecidos. Mais tarde, encontraram quatro cadáveres, faltando apenas dois. Um deles, o mais distante, estava a dez quilômetros do local do deslizamento. 

As Forças Armadas informaram que os militares participavam em "operações de apoio à segurança pública para reduzir a violência" no noroeste de Guerrero. Durante as atividades, foram surpreendidos por uma avalanche de lodo, pedras e galhos. 

Essa região é a mais violenta da província pela presença do cartel La Familia e do grupo de sequestradores Los Tequileros. Há quase um mês o governo destacou mil militares e policiais federais para ir capturar os líderes dos grupos. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
México

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.