Número de mortes causadas pelo Bílis chega a 530 na China

O número de mortes provocadas pela passagem do tufão Bílis na China, um dos mais catastróficos da última década, aumentou neste domingo para 530, depois que foram encontrados mais 12 corpos em duas regiões do litoral sul do país.Sete pessoas morreram em Cantão, uma das províncias mais afetadas, com 106 mortos no total, e outros cinco na vizinha região autônoma de Guangxi, onde o número de vítimas fatais chega a 35. No entanto, a região mais afetada pelo tufão foi a de Hunan, mais ao interior do país, onde autoridades confirmaram a morte de pelo menos 346 pessoas.As imagens oferecidas pela televisão oficial chinesa "CCTV" nos últimos dias mostram povoados com as ruas destruídas pelas enchentes, além de casas de até três andares que desmoronaram durante a passagem do Bílis.Algumas localidades se transformaram em ruínas, enquanto voluntários e soldados do Exército ajudam no resgate e na busca por desaparecidos (mais de 80, segundo os últimos números oficiais). Pelo menos 26 milhões de pessoas (2% da população total chinesa) foram diretamente afetadas pela destruição de casas, plantações e outras perdas materiais, avaliadas em US$ 2,5 bilhões pelo Governo central.Além disso, as chuvas destruíram 212 mil casas e causaram danos em outras 287 mil, obrigando quase três milhões de pessoas a se refugiarem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.