Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Número de mortes na Espanha nas últimas 24 horas é o menor desde 18 de março

No sábado, depois de 49 dias de bloqueio, corredores e ciclistas de toda a Espanha saíram de suas casas, com adultos autorizados a se exercitar pela primeira vez em sete semanas

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2020 | 07h23

MADRI - As mortes provocadas pelo novo coronavírus caíram na Espanha para 164 nas últimas 24 horas, o número mais baixo desde 18 de março, conforme relatado pelo Ministério da Saúde neste domingo, 3. O número total de mortes pela pandemia é de 25.264. Já as novas infecções por testes de PCR ficaram em 838, adicionando 217.466 casos, número também menor que o divulgado no dia anterior.  

Além disso, foram contabilizados 1.654 novos pacientes, o que significa que 118.902 pacientes já conseguiram superar a doença, de acordo com os dados de saúde. 

No boletim anterior, a Espanha registrou 276 novas mortes por covid-19. Embora tenha aumentado a quantidade total, foram cinco mortes a menos do número apresentado no boletim anterior. No mesmo relatório foram contabilizados 1.366 novos casos confirmados para a doença.

Para manter os números de novos casos e mortes baixos, o primeiro-ministro Pedro Sánchez anunciou ainda que a partir desta segunda-feira o uso de máscaras nos transportes públicos passará a ser obrigatório.

Espanha vai prolongar pela quarta vez o estado de emergência por mais 15 dias.

Sánchez disse que todos os indicadores apontam que a covid-19 esteja controlada, pelo que o estado de emergência "funciona", alertando para que no período de desconfinamento ainda será "mais importante o controlo e a responsabilidade social e pessoal".

No sábado, depois de 49 dias de bloqueio, corredores e ciclistas de toda a Espanha saíram de suas casas, com adultos autorizados a se exercitar pela primeira vez em sete semanas, quando o governo começou a diminuir as restrições por conta do novo coronavírus.

Muitos, porém, se aglomeraram perto da praia, enquanto surfistas e praticantes de paddle surfavam nas ondas em Barcelona. Muitos não usam máscaras.

Para ajudar financeiramente as autoridades regionais no enfrentamento aos prejuízos provocados pala covid-19, o governo espanhol vai aprovar um fundo de recuperação de 16 mil milhões de euros.

No total, no mundo são mais de 3,4 milhões de casos confirmados e mais de 243 mil mortes. Os Estados Unidos são o país com mais mortos (66.224) e mais casos de infecção confirmados (mais de 1,1 milhões). / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.