Número de mortos em ataque na Turquia sobe para 50

O número de mortes causadas por dois carros-bomba em uma cidade da Turquia perto da fronteira com a Síria aumentou para 50 após a morte de um ferido e a descoberta de um outro corpo, afirmou o ministro de Saúde, Mehmet Muezzinoglu, nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

14 de maio de 2013 | 07h38

"Três feridos permanecem em estado grave", afirmou Muezzinoglu, segundo o jornal Haber-Turk.

O ministro do Interior, Muammer Guler, disse que o número de suspeitos detidos pela polícia turca havia subido para 13, informou a rede de televisão NTV.

Os ataques na cidade de Reyhanli foram os mais mortífero desde o início do conflito civil da Síria há dois anos.

A Turquia acusou um grupo radical afiliado ao regime do Presidente Bashar Assad de ter conduzido o ataque. O grupo nega a acusação.

Os ataques também provocaram uma reação contra refugiados sírios na Turquia, cujo número é de cerca de 400 mil. Mas autoridades do governo alertaram repetidamente contra as provocações e disseram que a Turquia vai manter sua política de "portas abertas" para os sírios que fogem da repressão do regime. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
turquiaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.