Número de mortos em conflitos na Nigéria pode chegar a 460

Confrontos entre muçulmanos e cristãos tomaram conta da cidade de Jos desde domingo

Reuters,

20 de janeiro de 2010 | 13h26

O número de mortos causados pelos conflitos entre muçulmanos e cristãos na cidade de Jos, na Nigéria, pode ter chegado a 460, segundo funcionários de uma mesquita e de uma organização de direitos humanos. Os confrontos religiosos já duram quatro dias.

 

"Encontramos mais de 200 mortos na mesquita de Kuru Gada Biu e outros 22 na de Mai Adiko", disse Muhammad Tanko Shittu, funcionário de um mesquita que realiza enterros em massa. A organização Human Rights Watch contabiliza em 65 o número de cristãos mortos, enquanto a Polícia diz ter encontrado 35 mortos, 40 feridos e ter preso 168 desde o início dos conflitos, no domingo.

 

"Mais tropas chegaram e a situação está sob controle agora. Mas ainda há vândalos vestidos com roupas falsas da Polícia causando confusão", disse Gregory Yenlong, porta-voz do governo da província de Plateau.

 

O vice-presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, que substitui Umaru Yar'Adua, internado na Arábia Saudita há quase dois meses, ordenou que mais tropas fossem enviadas à cidade para restaurar a ordem e prevenir a repetição dos conflitos de novembro de 2008, quando centenas de pessoas morreram.

 

Os conflitos começaram no domingo após uma discussão entre vizinhos muçulmanos e cristãos sobre a reconstrução de casas que foram destruídas em 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
Nigeriareligiãomuçulmanoscristãos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.