Número de mortos em desabamento de prédio em Nova Délhi sobe para 65

Cerca de 250 pessoas moravam no edifiício; estrutura pode ter sido abalada pelo acúmulo de água das chuvas

Efe

16 de novembro de 2010 | 10h32

NOVA DÉLHI - Pelo menos 65 pessoas morreram e outras 80 ficaram feridas no desabamento de um prédio de quatro andares em Nova Délhi, informaram nesta terça-feira, 15, fontes oficiais, que advertiram sobre a possibilidade de se encontrar mais mortos entre os escombros.

 

A chefe do Governo de Délhi, Sheila Dikshit, afirmou que no acidente morreram 65 pessoas, e uma fonte policial destacou que outras 80, muitas delas em estado grave, foram transferidas a diferentes hospitais da capital indiana.

 

O prédio desabou por volta das 20h15 local de segunda-feira (12h45 de Brasília), no bairro Lalita Park, no leste de Nova Délhi, informou à agência "PTI" o conselheiro de Saúde da capital indiana.

 

Testemunhas da tragédia disseram ter ouvido gritos de socorro sob os escombros após o desabe e criticaram a demora da chegada dos serviços de resgate.

 

Sheila admitiu o atraso, mas o justificou pela dificuldade de acesso dos guindastes ao local, segundo as agências "Ians" e "PTI".

 

Uma equipe de gestão de desastres formada por 250 pessoas trabalhou durante toda a noite para retirar os escombros, tarefa à qual se somaram alguns moradores e que ainda continua.

 

Uma moradora do edifício explicou que, no imóvel, viviam cerca de 250 pessoas, a maioria migrantes de outros estados da Índia.

 

Segundo o ministro das Finanças, A. K. Walia, a estrutura do edifício foi abalada possivelmente pelo acúmulo de água após as fortes chuvas na cidade até setembro.

 

"A magnitude do desastre não tem precedentes. Não acho que uma tragédia assim tenha ocorrido em Délhi nos últimos anos", declarou a chefe de Governo após o desabamento.

 

Ela, quem chegou a falar em "caso de negligência", ordenou a abertura de uma investigação para determinar as causas do acidente.

 

Além disso, anunciou indenizações de 200 mil rúpias (cerca de US$ 4,4 mil) para as famílias das vítimas, e de 50 mil rúpias (cerca de US$ 1,1 mil) para cada um dos feridos.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiaprédiodesmoronamentoresgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.