STR / AFP
STR / AFP

Número de mortos em deslizamento de terra na China sobe para 20

Deslizamento ocorreu na última terça, 23, em uma aldeia satélite da cidade de Liupanshui. 25 pessoas permanecem desaparecidas

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2019 | 02h37

PEQUIM - O número de mortos no deslizamento de terra que ocorreu em uma aldeia do sudoeste da China na última terça-feira, 23, subiu de 11 para 20 nesta sexta, 26. Segundo a imprensa local, 25 pessoas permanecem desaparecidas. 

As equipes de resgate encontraram vários corpos, incluindo os de duas crianças e de uma mulher com seu bebê, três dias após o desastre na província montanhosa de Guizhou, região central da ChinaOs socorristas conseguiram retirar onze pessoas com vida da lama. 

O deslizamento ocorreu na noite da última terça, em uma aldeia satélite da cidade de Liupanshui, a 2.300 km de Pequim. No total, 21 casas foram soterradas, em uma área onde viviam 50 pessoas, de acordo com as autoridades locais. 

A emissora estatal CCTV revelou que o deslizamento varreu tudo em seu caminho por cerca de 500 metros de declive. Testemunhas relatam que a avalanche durou quase cinco minutos, com "pedras e escombros enormes caindo do topo da montanha".

Avalanches como essas são frequentes em áreas rurais e montanhosas da China, especialmente durante períodos de chuvas fortes. Em agosto de 2017, pelo menos 30 pessoas morreram em dois deslizamentos diferentes na mesma província de Guizhou. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
China [Ásia]avalanche

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.