Número de mortos em explosão de mina chinesa chega a 105

Encarregados da mina que tentaram ocultar acidente são presos; apenas 15 trabalhadores sobreviveram

Efe,

07 de dezembro de 2007 | 01h13

As equipes de resgate encontraram mais 26 corpos na mina de carvão chinesa afetada por uma explosão na província de Shanxi, no norte da China, elevando o número total de mortos no acidente para 105, informou nesta sexta-feira, 7, a agência oficial chinesa Xinhua. A polícia chinesa deteve ainda os gerentes e responsáveis pelo local.   A explosão aconteceu na mina de carvão de Xinyao, no distrito de Hongtong, na cidade de Linfen. Segundo os últimos números divulgados, havia 120 trabalhadores no subsolo, nove a mais que o total anunciado inicialmente, e só 15 escaparam.   As primeiras investigações indicam que a explosão aconteceu por causa de atividades de mineração ilegais. Os gerentes do local só reportaram a explosão cinco horas após o incidente, quando as equipes de resgate foram alertadas e começaram os trabalhos, o que pode ter elevado o número de mortes.   A equipe de investigação tenta identificar as vítimas e esclarecer as causas da nova tragédia no setor do carvão chinês. A polícia espera ainda confirmar o número correto de trabalhadores na mina.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinamina de carvãoexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.