Número de mortos em Moscou chega a 10 e pode subir

Uma mulher-bomba explodiu do lado de fora de uma movimentada estação de metrô na capital russa, matando 10 pessoas e ferindo outras 50, informam as autoridades. O porta-voz do Serviço Federal de Segurança, Sergei Ignatchenko, disse à TV NTV que muitos dos feridos estão em estado grave e que o número de mortes provavelmente subirá. O prefeito de Moscou, Yuri Luzhkov, disse a jornalistas que a mulher-bomba caminhava para a entrada da estação, mas ao ver dois policiais parados ali, fez meia-volta "e decidiu destruir-se na multidão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.