Número de mortos em Mumbai pode chegar a 152

Uma fundação na Virginia, Estados Unidos, informou na manhã de hoje que dois americanos, um homem e sua filha, que faziam parte da Synchronicity Foundation, um grupo de meditação, foram mortos em um café durante os ataques coordenados por militantes islâmicos em Mumbai, centro financeiro da Índia. Também hoje o serviço israelense de resgate, em Jerusalém, informou que a retomada do centro judaico Hasan Ghafoor deixou cinco reféns e dois terroristas mortos. Porém, a imprensa indiana informou que pelo menos cinco pessoas foram mortas no local. Segundo dados oficiais, o número confirmado de mortes é de 143. Se somadas as nove mortes informadas hoje, o número de vítimas fatais na tragédia deve subir para 152.Oficialmente, pelo menos oito estrangeiros morreram e 22 ficaram feridos durante os atentados, segundo o alto funcionário de segurança M. L. Kumawat. Os mortos incluem três alemães e um de cada dos seguintes países: Japão, Canadá, Grã-Bretanha e Austrália. A nacionalidade de uma das vítimas estrangeiras era desconhecida. Segundo testemunhas, os agressores procuravam estrangeiros durante as invasões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.