Andy Wong/AP
Andy Wong/AP

Número de mortos em naufrágio na China supera 400

Onze pessoas ainda estão desaparecidas; navio naufragou durante um tornado na segunda-feira

REUTERS

07 de junho de 2015 | 09h40

O número de mortos no naufrágio de um navio de cruzeiro durante uma tempestade no rio Yangtze, na China, subiu para 431, enquanto 11 pessoas ainda estão desaparecidas, com autoridades chinesas, membros das equipes de resgate e familiares realizando cerimônia de luto pelas perdas na tragédia.

Apenas 14 sobreviventes, um deles o capitão, foram encontrados após o navio que transportava 456 pessoas naufragou durante um tornado na segunda-feira à noite, em Jianli, na província de Hubei. A maioria dos passageiros era de turistas idosos.

O navio de quatro andares foi endireitado na sexta-feira, permitindo a entrada das equipes de resgate para procurar corpos. O rio continua sendo vasculhado a fim de encontrar os desaparecidos.

O porta-voz do governo Hu Kaihong disse a repórteres que testes de DNA estão sendo realizados para identificar os corpos.

Domingo marca sete dias desde que o Eastern Star afundou, e de acordo com a tradição chinesa é data no qual se deve fazer luto pelos mortos.

A televisão estatal mostrou equipes de resgate e autoridades do governo em uma barcaça de frente para o barco naufragado, removendo seus chapéus e abaixando a cabeça, enquanto outros barcos que o cercam buzinavam.

Em locais separados ao longo do rio, membros da família emocionados também se reuniram para queimar incenso e fazer oferendas de comida para os espíritos dos falecidos.

(Por Megha Rajagopalan e Joseph Campbell)

Tudo o que sabemos sobre:
chinanavio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.