Feisal Omar/Reuters
Feisal Omar/Reuters

Número de mortos em pior ataque na Somália chega a 358

País costuma enfrentar esse tipo de ataque, mas nunca havia vivido um desta dimensão

O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2017 | 17h03

MOGADÍSCIO - O número de mortos no atentado mais sangrento da Somália, ocorrido no último sábado, 14, quando dois caminhões-bomba explodiram em frente a um hotel no centro de Mogadíscio, subiu para 358, informaram fontes do governo nesta sexta-feira, 20.

Quem estaria por trás do mega atentado na Somália?

O governo da Somália atribuiu a ação ao grupo extremista Al-Shabab, vinculado à Al-Qaeda, mas nenhuma organização reivindicou o ataque ainda. Carros-bomba, ataques com granadas, assassinatos e sequestros por insurgentes do Al-Shabab são bastante regulares na Somália, que praticamente não tem uma semana sem um ataque letal.  

Quanto vale uma vida se a pele não é branca?

Os caminhões-bomba foram detonados próximos de um tanque de combustível em um movimentado cruzamento da capital somali. As explosões causaram uma grande bola de fogo, potencializada pelos vários carros que passavam pelo cruzamento ou estavam estacionados na região.

No local, há vários hotéis e um movimentado mercado popular, cercado de milhares de vendedores ambulantes, o que ajudaria a explicar o alto número de vítimas. / ANSA e AFP

Mais conteúdo sobre:
Somália [África]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.