Número de mortos em terremoto supera 6 mil

Mais 388 corpos foram encontrados ao longo das últimas horas e o número de mortos no devastador terremoto que atingiu a região central da ilha de Java no último sábado subiu para 6.234 nesta quarta-feira. Enquanto isso, a ajuda procedente do exterior chegava a praticamente toda a área diretamente afetada pelo terremoto de 6,3 graus na escala Richter. Entretanto, para parte dos cerca 647 mil desabrigados pelo abalo sísmico, a ajuda e os primeiros socorros não têm chegado rapidamente e a situação continua precária. Milhares de mulheres e crianças formam filas nas ruas para pedir dinheiro aos motoristas e aos pedestres para que possam comprar comida. "Não fique apenas olhando. Ajude", dizia uma faixa exibida por mulheres e crianças flageladas. O ministro indonésio da Ação Social, Juswadi, que atende por apenas um nome, disse que o número oficial de mortos aumentou para 6.234. Ainda de acordo com ele, pelo menos 30 mil pessoas ficaram feridas. O principal hospital de Bantul, distrito mais atingido pelo abalo sísmico, continuava superlotado nesta quarta-feira, com pacientes espalhados pelos corredores ou deitados sobre caixas de papelão no estacionamento. Os médicos queixavam-se de falta de medicamentos e suprimentos. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a situação parecia ter melhorado depois da chegada de agentes humanitários enviados por mais de 20 países e o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, disse estar confiante o bastante nos esforços de ajuda para retornar a Jacarta, a capital do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.