Número de mortos na Argentina chega a 14

A polícia federal acaba de dispersar os manifestantes que protestavam em frente à Casa Rosada, sede do governo, na praça de Maio, desde a madrugada. Há tumulto e repressão. Algumas pessoas foram presas. Já subiu para 14 o número de mortos os conflitos em meio a saques de supermercados. Entre os mortos está um jovem de 15 anos, baleado durante o saque a um supermercado em Merlo, de acordo com informações da polícia argentina.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.