Reuters
Reuters

Número de mortos na Síria ultrapassa 40 mil, diz grupo opositor

De acordo com Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, pelo menos 28 mil pessoas eram civis

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2012 | 16h38

BEIRUTE - O número de mortos na Síria ultrapassou 40 mil nesta quinta-feira, 22, informou o Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, grupo opositor sediado em Londres. Segundo o grupo, que recebe números de funcionários da saúde, redes de ativistas e outras fontes na Síria, foram mortas 40.089 pessoas desde março de 2011, quando começou a revolta contra o governo do presidente Bashar Assad.

Entre os mortos, ao menos 28 mil eram civis. "Pelo menos 28.026 civis, 1.379 desertores, 10.150 soldados e 574 pessoas não identificadas foram mortas na Síria nos últimos 20 meses", disse Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio, à agência France Presse (AFP).

O grupo inclui rebeldes que pegaram em armas no grupo de civis. Já soldados que desertaram das Forças Armadas e aderiram à revolução são contados como desertores.

Com Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
Primavera ÁrabeSíriaBashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.