Número de mortos nas Filipinas chega a 14

O número de mortos no acidente com um avião Fokker-27 que transportava 34 pessoas entre passageiros e tripulantes, que caiu nesta segunda-feira na Baía de Manila, já chega a 14. Outras 16 pessoas conseguiram sobreviver. A aeronave de 44 lugares caiu no mar, afundando entre oito e dez metros após o acidente. As equipes de resgate procuram por outras quatro pessoas que continuam desaparecidas, disse Alvin Manual Yater, vice-presidente adjunto da companhia aérea Laoag, proprietária do aparelho.O Fokker-27 levava 29 passageiros, entre eles oito estrangeiros, e cinco tripulantes e caiu pouco antes das 6h locais de hoje quando fazia um vôo regular para a cidade de Laoag, situada a aproximadamente 400 quilômetros de Manila.Fokker F-27, um bimotor que não se fabrica maisO avião que caiu hoje na Baía de Manila era um Fokker F-27, um bimotor turboélice e que foi o maior sucesso comercial da companhia holandesa, fechada em 1995. O aparelho foi projetado como avião de transporte militar em 1952, quando a Fokker comprou o projeto do Boeing 417, do qual fez uma reprodução mais evoluída. A aeronave entrou em operação em 1955 e deixou de ser fabricada em 1987.O avião tem 23,56 metros de cumprimento, envergadura de 29 metros e pesa 11,2 toneladas. É movido por dois motores Rolls Royce "Dart" de 2.140 HP de força e atinge velocidade de 486 quilômetros por hora. Sua autonomia de vôo é de 2.100 quilômetros. Na versão civil, pode transportar entre 40 e 50 passageiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.