Número de mortos pelo vulcão Merapi já é de 153 na Indonésia

Povoados ficaram completamente cobertos pelas cinzas; plantações foram destruídas

Efe

09 de novembro de 2010 | 05h26

Atualizado às 7h53

 

Oficiais do Exército carregam vítimas para fora da zona afetada pelo vulcão.

 

JACARTA - O número de mortos em decorrência das erupções do vulcão Merapi na Indonésia chegou nesta terça-feira, 9, a 153, enquanto as vítimas com queimaduras graves colapsam o principal hospital de Yogyakarta, na ilha de Java, informou a imprensa local.

 

Veja também:

mais imagens A fúria do Merapi em imagens

Mais de 320 mil pessoas estão em centros de evacuação em um perímetro de segurança de 20 quilômetros em torno do Merapi, situado no centro de Java, segundo a Agência de Gestão de Desastres Nacional.

Em suas erupções desde 26 de outubro, o vulcão, de 2.194 metros de altura, queimou milhares de hectares de plantações e cobriu numerosos povoados com uma grossa camada de cinzas.

A milhares de quilômetros, em frente à costa da ilha indonésia de Sumatra, as equipes de emergência têm problemas para levar ajuda a algumas das ilhas mais remotas do arquipélago de Mentawai, atingido por um tsunami em 25 de outubro.

Segundo as autoridades indonésias, 13 mil pessoas estão em centros de evacuação, enquanto o número de mortos pode chegar a 600, já que muitos corpos desapareceram no mar.

O tsunami, com ondas de até seis metros segundo as testemunhas, foi causado por um terremoto de 7,5 graus na escala Richter.

A Indonésia se situa sobre o chamado "Anel de Fogo", uma área de intensa atividade sísmica e vulcânica. O maior arquipélago do mundo tem cerca de 400 vulcões, dos quais 129 estão ativos.

Tudo o que sabemos sobre:
IndonésiaMerapivulcãomortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.