Número de mortos sobe para 24 no terremoto italiano

Um novo balanço com as vítimas do terremoto que atingiu nesta quinta-feira a localidade de San Giuliano di Puglia, no centro-oeste da Itália, na região de Campobasso, foi divulgado na manhã desta sexta-feira. Agora são 21 crianças e 3 mulheres mortas, entre elas uma professora encontrada nos escombros hoje pela manhã. Os trabalhos de resgate continuam e os homens da defesa civil procuram pelo menos mais cinco crianças. Nas últimas horas, as equipes resgataram duas crianças com vida. As crianças, na grande maioria de 7 e 8 anos, ficaram soterradas depois que um terremoto de 5,4 graus na escala Richter destruiu a escola onde estavam. Pelo menos 30 pessoas foram resgatadas com vida. O terremoto foi sentido em quase toda a península do país. O epicentro aconteceu no nordeste de Campobasso, 226 km a sudeste de Roma. O Instituto de Geofísica italiano detectou na manhã de hoje um tremor de terra de 3,7 graus na escala Ritcher com o epicentro no Mar Tirreno, a 40 km ao norte da costa de Palermo, uma ilha da Sicília. Segundo o Instituto, não há danos materiais e ninguém ficou ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.