Número de novos casos da Sars diminui em Pequim

A China divulgou nesta sexta-feira a morte da mais seis pessoas por causa da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), a pneumonia asiática, e 118 novos casos. O número de vítimas chega a 230 e 4.805 estão infectadas na China, o país mais atingido pela Sars. Desde novembro do ano passado, 515 pessoas morreram e pelo menos 7.100 estão com o vírus da Sars. O governo chinês informou que o número de novos casos diários em Pequim caiu de 70 no último mês para 40 na última semana. A queda acontece também entre os médicos, que representam 20% dos casos no país. De Taiwan as notícias não são animadoras. O país registrou 18 novos casos nesta sexta-feira, o maior número dos últimos dois meses. Até agora 14 pessoas morreram no país. Em Hong Kong, outras duas pessoas morreram e seis novos casos foram registrados, elevando para 210 o número de mortos e 1.667 o de infectados. Mesmo assim, é a menor taxa de novos casos atingida desde o início da pneunonia, em novembro do ano passado.Um estudo da Cingapura divulgado hoje mostra que mais de metade das mortes no pais são de homens. O curioso é que 66% dos casos foram registrados em mulheres, mas 56% dos mortos são do sexo masculino. O estudo não encontrou um motivo para este quadro. Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.