Ali Jarekji/Reuters
Ali Jarekji/Reuters

Número de refugiados sírios supera 30 mil, diz Acnur

Entidade nomeou coordenador especial para a Síria nesta terça-feira; há ainda pessoas deslocadas dentro do país

AE, Agência Estado

13 de março de 2012 | 15h28

GENEBRA - O número de refugiados sírios que deixaram o país desde que começou a revolta contra o presidente Bashar al-Assad, há um ano, superou 30 mil pessoas, e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) nomeou um coordenador especial para a Síria nesta terça-feira, 13.

 

Panos Moumtzis, que ocupará a coordenadoria, pediu que os países mantenham suas fronteiras abertas para os refugiados sírios expulsos pela violência. Mountzis disse que diariamente centenas de pessoas cruzam as fronteiras para a Turquia, Líbano e Jordânia.

 

"Dados oficiais dos países vizinhos e do registro do Acnur indicam que ao redor de 30 mil pessoas fugiram para os países vizinhos, enquanto acredita-se que um número significativo de sírios estejam deslocados dentro do próprio país", disse Moumtzis à agência AFP. "Logo após esse encontro, eu viajarei para a região", afirmou. Moumtzis deverá se reunir com os chefes do Acnur nos países vizinhos à Síria para calcular a quantidade necessária de alimentos e outros suprimentos para anteceder os refugiados.

 

Número muito maior

 

Como os números do Acnur refletem apenas os refugiados registrados, a percepção é que o número verdadeiro de refugiados seja muito maior. Dentro da Síria, o número de pessoas deslocadas pelo conflito atingiu cerca de 200 mil, disse o Acnur, ao citar dados dos Crescente Vermelho sírio.

 

O Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, baseado na Grã-Bretanha, estima que 8,5 mil pessoas foram mortas na repressão desde que a revolta começou em março de 2011.

As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.