Grzegorz Celejewski/Agencja Wyborcza.pl via REUTERS
Grzegorz Celejewski/Agencja Wyborcza.pl via REUTERS

Número de refugiados ucranianos pode chegar a 1,5 milhão neste fim de semana, diz ONU

A Polônia, cuja comunidade ucraniana de 1 milhão de pessoas é a maior da região, aceitou quase 800 mil refugiados ucranianos desde o começo da invasão russa em 24 de fevereiro

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2022 | 03h10

O total de refugiados que fugiram da invasão russa pode subir para 1,5 milhão até o encerramento do fim de semana, do atual número de 1,3 milhão, segundo o diretor da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) neste sábado, 5.

De acordo com Filippo Grandi, esta é a crise de refugiados que mais cresce na Europa desde o fim da Segunda Guerra. 

Grandi também disse que a maioria dos refugiados no momento está entrando em contato com amigos, familiares e outros conhecidos que já vivem na Europa, mas alertou que as ondas futuras serão mais complexas.

A Polônia, cuja comunidade ucraniana de 1 milhão de pessoas é a maior da região, aceitou quase 800 mil refugiados ucranianos desde o começo da invasão russa em 24 de fevereiro, disse o vice-ministro de Assuntos Interiores, Pawet Szefernaker, a repórteres. 

Mais de 106 mil chegaram da Ucrânia nas últimas 24 horas, o número mais alto desde que a guerra começou. / Com informações da Reuters.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.