AP | 13.08.2015
AP | 13.08.2015

Número de vítimas em explosão na China sobe para 158

Ainda há 15 pessoas desaparecidas e mais de 360 hospitalizadas

O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2015 | 10h01

Pequim - O número de pessoas que morreram em razão das explosões de um armazém de produtos químicos na cidade chinesa de Tianjin, na China, aumentou nesta segunda-feira, 31, para 158, enquanto 15 seguem desaparecidas, segundo anunciaram os responsáveis pelos trabalhos de resgate.

As vítimas são 94 bombeiros, 11 policiais e 53 civis. Os desaparecidos são dez bombeiros e cinco civis. A informação não confirma o número de pessoas que continuam hospitalizadas. No domingo, eram 367.

As explosões do dia 12 de agosto ocorreram em um armazém irregular que guardava cerca de 3 mil toneladas de produtos químicos, especialmente 700 de cianureto de sódio, no porto de Tianjin.

Autoridades chinesas anunciaram na sexta-feira a detenção de 12 funcionários da empresa, incluindo o primeiro proprietário, que estava no conselho de uma companhia estatal e manteve sua propriedade escondida, e a apresentação de acusações contra outras 11 por sua suposta responsabilidade na tragédia.

O Comitê de Proteção Ambiental de Tianjin disse hoje que amostras de água coletadas nas áreas próximas do local do acidente mostraram níveis de cianureto 20 vezes acima do considerado seguro. /EFE e ASSOCIATED PRESS

Tudo o que sabemos sobre:
acidenteexplosãoChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.