Número dois de Saddam prevê derrota dos EUA no Iraque

O ex-vice-presidente iraquiano Izzat Ibrahim al-Douri, número dois do regime do falecido Saddam Hussein, afirmou nesta segunda-feira, 9, que o Exército americano e o governo iraquiano serão derrotados no Iraque. Em uma gravação sonora emitida pela Al Jazera, o ex-braço direito do ditador iraquiano fez uma chamada aos baathistas (membros do antigo partido único de Saddam) para que continuem lutando até expulsar o último soldado americano do país. "Os americanos e seu agente, o governo iraquiano, se expõem a uma derrota militar no Iraque", disse Douri, que permanece em paradeiro desconhecido desde a derrocada do antigo regime, após a invasão americana do país árabe em março de 2003. Os Estados Unidos oferecem uma recompensa de US$ 25 milhões a quem possa oferecer informações que contribuam para a prisão de Douri, que nos últimos quatro anos foi dado como morto em diversas ocasiões. Para Douri, "a jihad (guerra santa) é a única opção para expulsar o último soldado inimigo das terras do Iraque". O líder baathista criticou um de seus companheiros de partido, Mohammed Yunis al-Ahmed, escondido em Damasco, e o qualificou de "traidor", por se refugiar supostamente na Síria sob a proteção dos serviços de inteligência sírios e da CIA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.