Número três da CIA anuncia renúncia

Kyle Foggo, o número três na hierarquia do Serviço Central de Informação dos EUA (CIA) decidiu renunciar em meio a uma investigação sobre supostos vínculos com um caso de suborno, informou a rede de televisão CNN.A possibilidade de renúncia de Foggo veio à tona depois de o presidente George W. Bush anunciar a nomeação do general da Força Aérea, Michael Hayden, como diretor da CIA.Luta pelo poderHayden substituirá Porter Goss, que renunciou na sexta-feira passada, derrotado numa luta pelo poder com o diretor do Departamento de Inteligência Nacional, John Negroponte, segundo a CNN. Goss havia nomeado Foggo diretor-executivo da CIA.A emissora, citando fontes dos serviços de espionagem, afirmou que Foggo está sendo investigado pelo FBI (polícia federal americana) e pelo inspetor geral da CIA por supostas ligações com um contratado do Departamento de Defesa. O contrato foi associado a um caso de suborno envolvendo o ex-congressista republicano Randy Cunningham.Cunningham renunciou em novembro passado a sua cadeira na Câmara de Representantes, declarando-se culpado de aceitar US$ 2,4 milhões em subornos. Ele foi condenado a oito anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.