"Nunca matei ninguém", diz ex-ministro de Saddam

O ex-chanceler e ex-vice-primeiro-ministro do Iraque, Tariq Aziz, que emprestava uma face civilizada ao regime de Saddam Hussein, disse que não tem ?responsabilidade pessoal? pelos crimes cometidos na ditadura a que serviu. Aziz, bem como 11 outros ex-líderes do regime, incluindo o próprio Saddam, foi acusado formalmente hoje, num tribunal iraquiano.Aziz, o único cristão na alta cúpula do Partido Baath, que dava sustentação à ditadura, pediu ao juiz acesso a um advogado árabe, mas não-iraquiano, e a um ?advogado estrangeiro também?. O ex-chanceler perguntou ainda: ?É Tariq Aziz que é acusado dessas matanças???Se houve crime, a responsabilidade moral recai sobre a liderança?, reconheceu. ?Mas um membro da liderança não pode ser responsabilizado pessoalmente. Nunca matei ninguém num ato direto?.

Agencia Estado,

01 de julho de 2004 | 15h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.