"Nunca nos renderemos", diz Taleban

Após descartar hoje a possibilidade de Osama bin Laden ser expulso do Afeganistão, o último diplomata na embaixada do Afeganistao em Islamabad, no Paquistão, Sohail Shaheen, lamentou a morte dos norte-americanos vítimas do ataque e lançou um desafio ao governo dos Estados Unidos. "Se eles querem mostrar seu poder, estamos prontos e nunca nos renderemos", disse.Para ele, a extradição de Bin Laden "seria um insulto ao Islã e à sharia (lei islâmica)". A Shura, conselho de líderes religiosos, recomendou na quinta-feira que o Taleban peça a Bin Laden que deixe "voluntariamente" o Afeganistão.Os Estados Unidos exigem que o suposto mentor dos ataques da semana passada e de outros cometidos nos últimos anos contra alvos norte-americanos lhes seja entregue para julgamento e advertiram que a decisão dos líderes afegãos não é suficiente. "O ultimato (dos EUA) enfureceu os muçulmanos do mundo e pode mergulhar toda a região numa crise", alertou Zaeef.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.