NY: polícia atira em homem desarmado e fere 2 mulheres

Nova York, 15/09/2013 - Dois policiais de Nova York dispararam contra um homem que andava entre os carros em uma rua movimentada de Manhattan, erraram o alvo e feriram duas mulheres que passavam pelo local. O homem acabou sendo detido com o uso de uma arma de descarga elétrica (taser).

Agência Estado

15 Setembro 2013 | 17h18

O incidente aconteceu na noite de sábado perto do terminal de ônibus da Autoridade Portuária, a apenas um quarteirão da movimentada Times Square, um dos destinos preferidos dos turistas em Nova York. Segundo a polícia, o homem andava a esmo entre os carros e teria levado a mão ao bolso ao ser abordado. Os policiais interpretaram o gesto como se ele estivesse sacando uma arma e dispararam três vezes.

As autoridades identificaram o homem como Glenn Broadnax, de 35 anos, residente no bairro do Brooklyn. Ele foi detido e deverá ser alvo de várias acusações, entre elas as de fazer ameaças, perturbação da ordem, posse de substância controlada e resistência à prisão.

A polícia disse que o homem estava andando a esmo entre os carros em movimento, parando várias vezes diante de alguns deles. "Parece que ele queria ser atingido pelos carros", disse o comissário de Polícia Raymond Kelly. As pessoas que passavam pelo local pararam para ver o que acontecia.

De acordo com a polícia, os dois policiais dispararam ao ver Broadnax levar a mão ao bolso. Uma das balas atingiu uma mulher de 54 anos no joelho direito e outra atingiu uma mulher de 35 anos nas nádegas. O homem continuou andando, perseguido por vários policiais, e a multidão que havia se formado pediu aos gritos que não atirassem mais nele.

Broadnax acabou sendo detido e jogado no chão por vários policiais e só foi contido quando um sargento usou uma arma de choque elétrico. Ele foi levado ao hospital Bellevue e, segundo a polícia, estava neste domingo em estado "estável". As autoridades o descreveram como "emocionalmente perturbado".

A polícia também disse que as duas mulheres atingidas, cujos nomes não foram revelados, foram levadas a hospitais próximos e estão em condição descrita como "estável", sem correr risco de morte. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Nova Yorktiroteiobalas perdidas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.