NY prepara atos para lembrar o 11 de setembro

Procissões que se encontrarão no local onde estava o World Trade Center, um minuto de silêncio, e a leitura dos nomes das 2.823 vítimas dos ataques de 11 de setembro serão os momentos principais de uma cerimônia que será realizada em Manhattan para lembrar o primeiro aniversário dos atentados. O ex-prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, foi escolhido para iniciar a leitura dos nomes das vítimas. Ele será ajudado por nova-iorquinos e estrangeiros que perderam amigos ou parentes na tragédia. Segundo o atual prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, as procissões que sairão dos cinco distritos da cidade serão lideradas por gaiteiros, que tocarão em homenagem aos bombeiros mortos. Às 8h46 (local), hora exata em que o primeiro avião seqüestrado pelos terroristas atingiu a torre norte, será feito um minuto de silêncio. Às 10h30, momento em que a primeira torre desmoronou, igrejas soarão seus sinos. O presidente George W. Bush acenderá uma chama eterna em um monumento provisório em Battery Park, a poucas quadras de onde ficavam as torres gêmeas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.