NY resgata 180 corpos; desaparecidos são 5.097

O prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, calculou neste domingo em 5.097 o número de desaparecidos na destruição do World Trade Center, ressaltando que esse total pode aumentar. Segundo ele, foram resgatados 180 corpos e identificados 115. Giuliani reconheceu que a esperança de encontrar sobreviventes está diminuindo. "O trabalho dos socorristas prossegue e mantemos a fé (no resgate de sobreviventes), mas a verdade é que não encontramos ninguém, transcorridos quatro dias", disse ele em entrevista. "Não há nenhum sinal de vida ali."Quadro sombrioO socorrista Jim Kasey, de 35 anos, classificou a situação de "extremamente sombria". Ele disse ter encontrado apenas um "par de mãos" e metade do corpo de um policial "que só pode ser identificado porque ainda tinha o celular preso na cinta". Entre os corpos até agora resgatados, 18 pertenciam a bombeiros que estavam socorrendo as vítimas quando as torres desabaram. O Departamento de Bombeiros da cidade foi atingido pela pior baixa desde sua criação em 1865. Perdeu cerca de 300 homens, incluindo dois altos oficiais - o comandante Peter Ganci e o vice-comissário William Feehan. A corporação realizou, neste domingo, homenagens póstumas à memória deles e das demais vítimas.Novos nomesA polícia nova-iorquina tem recebido grande volume de denúncias sobre desaparecidos, revelou o comissário Bernard Kerik. "Muitas delas chegam de regiões distantes da cidade", acrescentou. Ele disse que estão sendo investigadas 1.200 solicitações. O prefeito de Nova York montou um esquema especial de trânsito por ferry-boat entre Brooklyn, Long Island e Manhattan para reabrir os mercados financeiros de Wall Street nesta segunda-feira e exortou a população voltar à vida normal."Retomem as atividades cotidianas: vão à igreja, levem as crianças aos parques, façam compras", pediu ele. "Essa é uma das melhores coisas que podemos fazer para demonstrar que somos fortes."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.