NYT diz que a CIA torturou no Afeganistão

Agentes da CIA usaram "métodos coercitivos" nos interrogatórios de líderes e militantes da rede Al-Qaeda, informou o jornal The New York Times. Em artigo publicado em sua versão na internet, o jornal indicou que esses interrogatórios causaram preocupação entre as autoridades da agência, pelo uso de violência por parte de alguns funcionários. Segundo o jornal, que citou fontes não identificadas, pelo menos um funcionário da CIA foi punido por ameaçar um detido com uma arma durante um interrogatório.No caso de Khalid Sheikh Mohammed, suspeito de ter ajudado a planejar os atentados de 11 de setembro de 2001, os interrogadores usaram vários níveis de força, como uma técnica na qual o prisioneiro é submerso na água até que acredite que vá morrer afogado. Estas técnicas foram aprovadas pelo Departamento de Justiça e pela CIA em um conjunto de normas secretas para o interrogatório de prisioneiros de alto nível da Al-Qaeda.O jornal diz que os funcionários do governo não consideraram que o uso desses métodos atentasse contra os direitos humanos. Segundo essas fontes do governo, o uso dessas técnicas era necessário, pois só assim seria possível obter informações que permitissem impedir futuros atentados. Os métodos usados pela CIA são tão duros que as autoridades do FBI, polícia federal americana, ordenaram que seus agentes não participem dos interrogatórios, para evitar problemas futuros com a Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.