Kevin Lamarque/Reuters
Kevin Lamarque/Reuters

Entrevista 'fora dos trilhos' de Trump transforma presidente da Finlândia em meme

Comediantes 'analisaram' a entrevista coletiva do presidente americano, o comparando a personagens de 'Pulp Fiction' e 'Taxi Driver'

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2019 | 17h01

WASHINGTON - Enquanto a ameaça de impeachment continuava pairando sobre o presidente Donald Trump na quarta-feira,  2, o comediante Seth Meyers lançou a maior pergunta do dia: "Como o presidente está lidando com tudo isso emocionalmente?" "Qual é o estado de espírito dele?", perguntou o anfitrião da NBC na quarta-feira à noite. "Como ele está?"

Os colegas de Meyers arriscaram as respostas em seus próprios programas.  "Donald Trump está claramente perdendo", disse Stephen Colbert, em seu programa da CBS. "O presidente está derretendo", opinou Jimmy Kimmel, da ABC.

 

Os apresentadores estavam reagindo ao que Meyers chamou de atuação "profundamente fora dos trilhos" de Trump, cujas frustrações com os democratas da Câmara, com a acusação de um denunciante e com a mídia ficaram totalmente expostas na quarta-feira, quando ele recebeu o presidente da Finlândia, Sauli Niinistö, para uma entrevista coletiva na Casa Branca.

Mas enquanto Trump se envolvia e atacava repórteres e inimigos, um comportamento que acabou resultando na hashtag #TrumpMeltdown, as expressões alternadas de surpresa e desconforto de Niinistó cativaram os usuários das redes sociais, que rapidamente transformaram o líder estrangeiro no último meme.

"Alguém viu o presidente da Finlândia?", tuitou a escritora Molly Jong-Fast. "Ele parecia meio traumatizado."

O drama de quarta-feira começou a se desenrolar quando Trump transformou uma sessão de perguntas no Salão Oval com Niinistö numa "sessão azeda", escreveu Toluse Olorunnipa, do Washington Post.

Trump atacou novamente o presidente do Comissão de Inteligência da Câmara, Adam Schiff, da Califórnia, chamando o legislador de "desonesto" e lhe dando um novo apelido: "Shifty Schiff" (algo como o falso Schiff).

O presidente, que explodiu com a mídia e outros democratas importantes, estava "claramente de mau humor", disse Colbert, mostrando uma foto do presidente gritando. "Ele se parecia com um gato velho quando você leva um gato novo para casa", brincou o anfitrião, emitindo sons exagerados.

Na NBC, Meyers também zombou da imagem de Trump. "Ele parece uma marmota raivosa que acabou de sair do buraco e previu mais seis semanas de vômito", disse ele, acrescentando que o presidente se assemelhava a "uma píton saindo do Rio Amazonas".

"Eles deveriam colocá-lo em um fosso na fronteira sul", brincou Meyers, referindo-se a um relatório do New York Times de terça-feira que dizia que Trump sugeriu usar uma vala cheia de água, com jacarés e cobras, para proteger um muro na fronteira.

Trump negou o relatório no Twitter: "Posso ser duro com a segurança nas fronteiras, mas não tão duro assim".

Enquanto isso, apesar de falar apenas algumas palavras no Salão Oval, Niinistö foi flagrado pelas câmeras parecendo totalmente confuso ao lado de um Trump irado. "O olhar no rosto do presidente finlandês no Salão Oval dizia: 'que diabos está acontecendo aqui?'", tuitou um internauta. 


Em tuíte, o internauta escreveu que o presidente da Finlândia parecia implorar para ser resgatado "daquela insanidade". 


Mas, como Kimmel apontou em seu programa, a entrevista no Salão Oval não foi a única vez que Niinistö teve um assento na primeira fila para "nosso presidente fazendo birra na televisão". Uma cena igualmente controversa aconteceu na tarde de quarta-feira na Sala Leste da Casa Branca.

Em uma discussão acirrada, Trump brigou com o repórter da Reuters Jeff Mason, que havia perguntado ao presidente sobre sua ligação com o presidente ucraniano, Volodmir Zelensky.

As acusações de que Trump pressionou Zelensky para investigar seu oponente político, o ex-vice-presidente Joe Biden, estão no centro de uma denúncia que levou os democratas a iniciar uma investigação de impeachment.

"Você está falando comigo? ", Perguntou Trump na quarta-feira, antes de repetidamente dizer a Mason que fizesse uma pergunta ao presidente finlandês.

O apresentador da Comedy Central Trevor Noah observou: "Em um minuto ele era o presidente. No seguinte, ele se transformou em um Samuel L. Jackson ( como Jules Winnfield, em Pulp Fiction) bronzeado por spray".

Noah continuou, passando por uma imitação de Jackson: "'Faça uma pergunta ao presidente da Finlândia! Eu te desafio ... faça uma pergunta a ele! Faça uma pergunta a ele!'"

Na CBS, Colbert brincou dizendo que Mason "pegou o presidente Travis Bickle de surpresa", aludindo ao personagem de Robert DeNiro no filme de 1976 Taxi Driver.

"Você está falando comigo? Você está falando comigo?" Colbert disse em sua voz de Trump. "Bem, eu sou o único a ser acusado, então você deve estar falando comigo."

Enquanto outros quadros abordaram Trump, Kimmel deu alguns conselhos. Os democratas devem parar de usar a palavra impeachment, disse o anfitrião, observando que isso torna Trump "defensivo".

"Eles deveriam dizer: 'Ouça Sr. Presidente, você fez um trabalho incrível. Você fez um trabalho tão incrível que estamos mandando você direto para o corredor da fama'", disse Kimmel. "'Vamos aposentar sua camisa. Vá pegar suas coisas. Teremos uma cerimônia, talvez um desfile.' Depois, leve-o a algum tipo de salão e tranque-o lá."/ W. Post

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.