O destruidor Tufão Morakot vira tormenta tropical

Na China centenas ficaram desaparecidos, em Taiwan foram 12 mortes e nas Filipinas 22 morreram

Associated Press

10 de agosto de 2009 | 04h55

O poderoso tufão que destroçou casas, inundou povoados e obrigou quase um milhão de pessoas a deixarem suas casas se transformou em uma tormenta tropical nesta segunda-feira, 10.

Morakot chegou a China depois de causar as piores inundações em Taiwan nos últimos 50 anos, deixando centenas de desaparecidos e derrubando um hotel de seis pisos.

 

 

 

 

Pelo menos 12 pessoas morreram e 52 continuam desaparecidas após a passagem do tufão por Taiwan. Os serviços de resgate começaram nesta segunda-feira, 10, informa a agência France Press.

 

Na passagem pelas Filipinas o tufão provocou a morte de ao menos 22 pessoas.

 

Morakot, ou esmeralda no idioma tailandês, assolou no domingo, 9, a costa oriental da China, obrigando as autoridades a ordenar que quase um milhão de pessoas deixasse a região.

 

O tufão levou fortes ventos à província de Fujian, além de chuvas e ventos de 119 quilômetros por hora, informou a administração meteorológica da China, Em um primeiro momento só foi reportada a morte de uma pessoa.

 

 

Imagem feita nesta segunda-feira de fazenda inundada de Taiwan. Foto: AP

 

 

O centro de Atenção de Desastres de Taiwan disse que uma mulher morreu quando seu veículo seu veículo caiu na sexta-feira, 7, em um canal no condado de Kaohsiung. Outros dois homens se afogaram em Pingtung e Tainan, enquanto que outras 31 pessoas continuam desaparecidas.

 

No domingo, 9, pela manhã, quase um milhão de pessoas haviam sido desalojadas nas províncias costeiras do leste da China, mais de 490 mil em Zhejiang e 480 mil em Fujian, onde as autoridades pediram que 48 mil embarcações voltassem à terra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.