O empresário que promete criar empregos

Willard Mitt Romney, de 65 anos, esperou quatro anos para disputar a presidência dos EUA. Em 2008, o ex-governador de Massachusetts, perdeu as primárias para o senador John McCain. Quatro anos depois, superou outros candidatos mais à direita do partido para vencer a nomeação: Newt Gingrich, Rick Santorum e Ron Paul.

O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2012 | 03h07

Moderado, ex-governador de um Estado liberal e empresário de sucesso do setor de private equity (compra e reestruturação de empresas), Romney radicalizou seu discurso ao longo das primárias para atingir a base do partido, que com a ascensão do Tea Party foi mais para a direita do espectro político.

Durante a campanha, no entanto, Romney concentrou seu discurso em apresentar-se como a melhor alternativa para retomar a geração de empregos e o crescimento econômico nos EUA.

O vazamento de um vídeo gravado em um jantar com doadores da campanha, no qual Romney desdenha de eleitores de Obama chegou a abalar sua campanha. A boa participação no primeiro debate contra o presidente, no entanto, o fez subir nas pesquisas de opinião e equilibrar a disputa em alguns Estados cruciais para a decisão no colégio eleitoral.

Estrategistas americanos consideram uma vitória em Ohio crucial para as intenções de Romney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.