Shawn Thew/EFE
Shawn Thew/EFE

'O exemplo dele fica', reage Obama

Presidente americano diz que seguirá se inspirando em Mandela e decreta luto oficial nos EUA até domingo

O Estado de S. Paulo,

06 de dezembro de 2013 | 00h08

Primeiro presidente negro dos EUA, Barack Obama disse na quinta-feira, 5, que se inspirou nas palavras e nos escritos de Nelson Mandela e não pode imaginar sua própria vida sem considerar o exemplo dado pelo líder sul-africano.

"Minha primeira ação política, a primeira coisa que fiz que envolvia uma nação, uma política pública ou a política foi protestar contra o apartheid", lembrou Obama em pronunciamento na Casa Branca sobre a morte do líder sul-africano. "Eu sou um dos incontáveis dos milhões que se inspiraram na vida de Nelson Mandela."

Segundo ele, Mandela foi um dos mais "influentes, corajosos e profundamente bons seres humanos como qual qualquer um de nós poderá conviver nesta Terra". A existência de outro líder como ele é improvável, falou Obama. Mas o seu exemplo deve continuar a guiar a todos, ponderou.

"Por enquanto, vamos parar e agradecer o fato de que Nelson Mandela viveu - um homem que tomou a história em suas mãos e inclinou o arco moral do universo na direção da justiça." Obama disse que continuará a se inspirar pelo exemplo de Mandela: "Enquanto eu viver, farei o que puder para aprender com ele". Falando à população da África do Sul, Obama elogiou o exemplo de "renovação, reconciliação e resistência" dado pelo país.

Obama decretou luto oficial até domingo nos EUA, país que manteve Mandela em sua lista de terroristas até 2008.

ONU

Para o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a determinação e compromisso de Mandela foram responsáveis por tornar o mundo um lugar melhor. "Estou profundamente triste com a morte de Mandela, um lutador pela justiça. Ninguém fez tanto quanto ele pelos valores e aspirações das Nações Unidas", afirmou.

Em Londres, o premiê britânico, David Cameron, lamentou que "uma grande luz tenha se apagado no mundo". "Nelson Mandela foi uma figura emblemática dos nossos tempos. Uma lenda em vida e agora em morte. Um herói do mundo."

Já em Buenos Aires, o também vencedor do Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel descreveu o líder como um homem que "vai ficar no coração do povo e da humanidade". / CLÁUDIA TREVISAN, DE WASHINGTON, COM AP, REUTERS E AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Nelson MandelaÁfrica do SulObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.