O Irã é uma ameaça maior do que o Estado Islâmico, diz Netanyahu

Em discurso na Assembleia-Geral da ONU, premiê israelense alerta para a necessidade de impedir Teerã de obter poder nuclear

O Estado de S. Paulo

29 de setembro de 2014 | 14h36

NOVA YORK - Um Irã com armas nucleares é uma ameaça ainda maior para o mundo do que os militantes do Estado Islâmico, que conquistaram e controlam uma grande parte do território entre Iraque e Síria, disse nesta segunda-feira o primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu.

"Não se iludam, Isis (como era chamado o Estado Islâmico)deve ser derrotado", disse Netanyahu do pulpito da Assembleia-Geral das Nações Unidas. "Mas derrotar o Isis e deixar o Irã próximo de se tornar um poder nuclear é vencer uma batalha e perder a guerra."

"A capacidade nuclear militar do Irã deve ser completamente desmantelada", disse ele, acrescentando que o objetivo da recente aproximação do Ocidente era o levantamento de sanções internacionais e "remover obstáculos para abrir o caminho do Irã até a bomba". / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.