John MacDougall/AFP
John MacDougall/AFP

'O lugar da minha mulher é na cozinha', diz presidente da Nigéria

Muhammadu Buhari deixa a chanceler alemã Angela Merkel sem palavras ao comentar declarações da primeira-dama nigeriana

Reuters, Berlim

15 de outubro de 2016 | 13h51

A chanceler alemã, Angela Merkel, custou a acreditar quando o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, soltou uma declaração inesperada no meio de uma coletiva com jornalistas em Berlim. "O lugar da minha mulher é na cozinha", disse o nigeriano nesta sexta-feira, 14. O comentário foi uma resposta às críticas da primeira-dama do país, Aisha Buhari, no dia anterior. 

Em entrevista à BBC, ela disse o marido sequer conhecia a maioria de seus ministros e afirmou que ele havia perdido o controle do governo. Segundo Aisha, se Muhammadu não mudasse, ela não faria campanha para ele nas eleições de 2019. "Ele não me disse (se será candidato), mas eu, como sua esposa, decidi que, se as coisas continuarem assim até 2019, não vou fazer campanha e nem pedir que as mulheres votem nele", afirmou.

Em Berlim, o presidente nigeriano não deixou barato. "Não sei a qual partido a minha mulher pertence. Ela pertence à minha cozinha, à minha sala e aos demais cômodos da minha casa", disse Muhammadu, para o espanto de Merkel. A chanceler, até então, tinha elogiado os esforços da Nigéria na luta contra o terrorismo e desejado um aumento da cooperação bilateral. Desconcertada, ela sorriu meio sem graça, enquanto o nigeriano dissertava sobre o papel da primeira-dama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.