O melhor da internet

O melhor da internet

DAILY BEAST

Rodrigo Cavalheiro, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2010 | 00h00

O alvo secreto da reforma de Obama

Um trecho menos conhecido da reforma do sistema de saúde dos EUA beneficiará não 32 milhões de pessoas (que passam a contar com plano de saúde), mas um grupo bem mais amplo de americanos. A lei promulgada pelo presidente Barack Obama prevê que, a partir do próximo ano, todas as cadeias de fast-food com mais de 20 lojas deverão publicar a informação nutricional daquilo que vendem. O site Daily Beast se antecipou e decidiu ajudar democratas e republicanos a acertar a dieta. Divulgou a lista dos 40 piores hambúrgueres dos EUA, levando em conta o número de calorias, as gorduras saturadas, o colesterol, o sódio e a quantidade de açúcar. O "vencedor" foi o Wendy"s Baconator Triple, que atingiu estratosféricas 1.300 calorias.

DAILY YOMIURI

História trava laços entre Japão e Coreia

O Japão tenta estreitar laços com a Coreia do Sul, mas as diferenças nas páginas dos livros de História de ambos travam o entendimento. Os sul-coreanos retratam de maneira desfavorável a ocupação japonesa, de 1910 até 1945. Já os japoneses reclamam que, 55 anos depois, sua descrição como invasores não foi amenizada.

BLOOMBERG

ONU quer manter as aparências

Nas últimas cinco décadas, diplomatas da ONU se reuniram 6.000 vezes ao redor da mesa da Assembleia Geral, cuja sala precisa de reforma. Para isso, o móvel deve ser desmontado e removido, mas ninguém verá a cena em razão de um veto dos russos. Eles temem que as fotografias e vídeos sejam usadas para mostrar a divisão da instituição.

EL PAÍS

Fortuna para Veneza não virar Atlântida

A Prefeitura de Veneza enfrenta dois inimigos que, geralmente, estão em lados opostos: o aquecimento global e os ambientalistas. O alvo de ambos é Moisés, nome de um conjunto de 78 barreiras móveis de ferro que, a partir de 2014, serão ativadas quando a maré subir. O sistema de R$ 11 bilhões evitará que a cidade afunde no próximo século, mas não escapou das críticas. Os protestos são em vão: 63% da obra está concluída.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.