Nicholas Kamm/AFP PHOTO
Nicholas Kamm/AFP PHOTO

O mestre da negociação não participa de acordo

Os próprios assessores não confiam em Trump, que não entende nem tem uma posição sobre imigração

Jennifer Rubin / WASHINGTON POST, O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2018 | 05h00

É assombroso até que ponto o presidente Donald Trump não conseguiu colaborar para a solução da maior crise do seu governo. Ele, na verdade, não entende nem tem uma posição sobre imigração, de modo que os próprios assessores não confiam nele.

“Prevalece um sentimento de que há uma desconexão entre o presidente e sua equipe em assuntos como imigração. Todos, de todos os lados, querem explorar essa desunião”, disse Alex Conant, estrategista republicano. “Isso é o que ocorre quando você tem um presidente que não é claro nem coerente sobre o que vai aceitar.”

+ Para entender: Daca, o programa migratório de Obama que foi suspenso por Trump

Seja qual for o seu desejo de agradar quem quer que seja, a total confusão, a falta de interesse em governar ou sua incapacidade de se concentrar (ou tudo isso ao mesmo tempo) tem de ser debatido. A realidade é que a promessa de que o empresário Trump realizaria grandes acordos era notoriamente propaganda enganosa.

Se houver um acordo, ele terá sido apresentado a ele depois de outros o terem negociado. O retrato apresentado por Michael Wolff, no livro Fire & Fury, de um presidente como uma criança inútil rodeada de assessores parece perfeito.

Outro fenômeno sem dúvida mais inquietante é a que ponto a equipe de Trump rejeita separar política partidária da operação de governar. É como se o Hatch Act – que proíbe funcionários do governo de se engajar em certas atividades políticas – tivesse sido substituído pelo Trump Act – fazer de tudo um jogo político nojento e mandar a conta para os contribuintes. / TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO

É JORNALISTA

 

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Michael Wolff imigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.